Make your own free website on Tripod.com
Origens
O início de uma geração de vencedores
Serafim, o primeiro dos Corrêa de Barros, tem sua origem desconhecida e sendo pesquisada. Provavelmente,    veio ainda moço do Estado de  São Paulo, pouco depois da visita feita ao Rio Grande do Sul pelo Capitão-Geral Dom Diogo de Souza. Deve ter nascido entre 1750 e 1780. Não se sabe se já era brasileiro, ou se proveniente de Portugal.
Faleceu nos primeiros dias da Batalha dos Olhos D'água, em 26 de de 1936, com cerca de sessenta anos de idade.
Localização
A família radicou-se em Bagé, no Rio Grande do Sul, ocupando-se da administração de suas propriedades rurais, que abrangiam muitos atuais municípios, estendendo-se ao Uruguai.
Um numeroso ramo estabeleceu-se no município de Júlio de Castilhos e Tupanciretã. Há presenças importantes em Santa Maria e São Gabriel.
Outro braço desta família deslocou-se para a capital do estado, Porto Alegre, onde dedicou-se à profissões liberais e de magistério superior.
Caráter
Sua atuação militar, em tempos de revolução, foi sempre destacada. Os membros desta família distinguiram-se pelo caráter firme, bondoso e não discriminativo.
Alguns de seus membros obtiveram destaque nas Letras.